Prepare-se para o Natal como se um rei fosse visitar a sua casa

Para vivenciar o Natal, não bastam presentes e decorações; precisamos preparar nossos corações para a vinda do Rei de todos os reis

Shutterstock

Por Aleteia / Philip Kosloski 

É relativamente fácil preparar nossa casa com belas decorações para a festa de Natal. Mas será que estamos combinando esses preparativos com uma vida espiritual igualmente bela?

Rábano Mauro, um monge do século 9, convida-nos a nos prepararmos para o Natal como se estivéssemos dando as boas-vindas a um rei em nossa casa, no seu aniversário. Em um de seus livros (Liturgical Year ou “Ano Litúrgico”), ele nos proporciona uma profunda meditação para o Advento:

“Se em todos os momentos é necessário sermos adornados com a formosura das boas obras, devemos fazê-lo com especial cuidado no dia do nascimento de nosso Salvador. Considerem dentro de vocês, meus irmãos, o que fariam se um rei ou príncipe os convidasse para comemorar seu aniversário. Suas vestes seriam tão novas, tão elegantes, até mesmo tão magníficas, quanto você pudesse adquiri-las, pois você consideraria um insulto àquele que o convidou, se você aparecesse diante dele com algo rasgado, pobre ou sujo.”

Prepare seu coração para um rei

Mauro explica ainda como devemos preparar nosso coração de maneira semelhante, procurando adorná-lo com virtude:

“Mostrem a mesma solicitude por ocasião da festa que se aproxima, e deixem suas almas embelezadas com os vários ornamentos de virtude irem para o seu rei. Ele ama as pérolas da simplicidade e as flores da casta sobriedade, usem-nas, portanto. Que as vossas consciências sejam compostas em santa calma, agora que a solene festa da Natividade de Jesus está tão perto de nós. Fazei dela amável em sua castidade, bela em sua caridade, bela em sua esmola, brilhante na justiça e humildade e, acima de tudo, radiante no amor de Deus.”

Às vezes, precisamos mudar radicalmente nossa visão interior do Natal para tratá-lo como ele é: uma festa gloriosa para celebrar a vinda de Jesus para nossas vidas pessoais.

Além dos presentes e decorações, que possamos preparar nossos corações para o Rei de todos os reis.

Artigo anteriorSanto do dia 17 de dezembro: São Lázaro
Próximo artigoTrezena de São Sebastião (novo)