O Papa Francisco presidirá as tradicionais celebrações litúrgicas da Semana Santa 2021 na Basílica de São Pedro, no Vaticano, com a participação de poucas pessoas, de acordo com as atuais restrições sanitárias para evitar a disseminação da Covid-19. Por isso também, o Santo Padre celebrará os ritos da Semana Santa no Altar da Cátedra - não no habitual Altar da Confissão - dentro da Basílica de São Pedro, e não na Praça, para evitar aglomerações de fiéis. De acordo com o calendário vaticano previsto até hoje, o Pontífice celebrará a Missa do Domingo de Ramos em 28 de março, na Basílica de São Pedro, às 10h30 (5h30 de Brasília) e, no final, rezará no mesmo local a tradicional oração do Ângelus.

">
24 de março de 2021

Vaticano: Todas as celebrações do Papa na Semana Santa de 2021

Segundo o calendário vaticano previsto até hoje, o Pontífice celebrará a Missa do Domingo de Ramos em 28 de março, na Basílica de São Pedro

Papa_vigiliapascual_11042020_VaticanMedia

Papa Francisco na vigília pascoal de 2020. Foto: Vatican Media

O Papa Francisco presidirá as tradicionais celebrações litúrgicas da Semana Santa 2021 na Basílica de São Pedro, no Vaticano, com a participação de poucas pessoas, de acordo com as atuais restrições sanitárias para evitar a disseminação da Covid-19.

Por isso também, o Santo Padre celebrará os ritos da Semana Santa no Altar da Cátedra – não no habitual Altar da Confissão – dentro da Basílica de São Pedro, e não na Praça, para evitar aglomerações de fiéis.

De acordo com o calendário vaticano previsto até hoje, o Pontífice celebrará a Missa do Domingo de Ramos em 28 de março, na Basílica de São Pedro, às 10h30 (5h30 de Brasília) e, no final, rezará no mesmo local a tradicional oração do Ângelus.

Na Quinta-feira Santa, 1º de abril, o Santo Padre presidirá a Missa do Crisma na Basílica de São Pedro às 10h (5h de Brasília).

Pela tarde, a Missa da Ceia do Senhor acontecerá na Basílica de São Pedro às 18h (13h de Brasília) e será presidida pelo decano do Colégio Cardinalício, Cardeal Giovanni Battista Re, e o Papa não estará presente.

Durante esta missa, o rito de lava-pés será omitido devido às medidas sanitárias para conter a pandemia. Até agora, o Vaticano não divulgou o local onde o Pontífice poderia celebrar a Missa da Ceia do Senhor.

No dia seguinte, Sexta-feira Santa, o Santo Padre presidirá a celebração da Paixão do Senhor às 18h (13h de Brasília) e a oração da Via-Sacra no átrio da Basílica de São Pedro às 21h (16h de Brasília). A elaboração das meditações foi confiada a um grupo de escoteiros da região da Úmbria e a uma paróquia romana.

A Vigília Pascal do Sábado Santo será presidida pelo Papa no dia 3 de abril às 19h30 (14h30 de Brasília) para permitir que os participantes voltem para casa antes do toque de recolher que começa às 22h (hora de Roma).

O Papa Francisco presidirá a Santa Missa da Ressurreição do Senhor no Domingo de Páscoa, 4 de abril, às 10h (5h de Brasília) e no final dará a Bênção Urbi et Orbi dentro da Basílica do Vaticano.

Finalmente, em 5 de abril, dia conhecido como a “segunda-feira do anjo”, o Santo Padre fará a primeira recitação do Regina Coeli na Biblioteca do Palácio Apostólico.

Embora a Itália já esteja realizando uma campanha de vacinação, o país enfrenta uma nova onda de casos de Covid-19 devido às infecções causadas pelas variantes, por isso as autoridades aumentaram as medidas de precaução em toda a península.

Até o momento, os números oficiais indicam que na Itália houve quase 3,4 milhões de casos positivos e mais de 105 mil pessoas morreram com Covid-19.

Por ACI Digital

clear