No último dia 6 de fevereiro, Frei Adriano Borges de Lima, Frei Clero Gomes Abranches e Frei Thiago Lopes da Silva, da Província Nossa Senhora dos Anjos, deram mais um importante passo em suas caminhadas formativas com a efetivação da Profissão Perpétua em Solene Celebração Eucarística, no Santuário Basílica de São Sebastião. Diante da assembleia, de familiares e convidados, dos religiosos e do Ministro Provincial Frei Arles Dias de Jesus, que presidiu a celebração, os três frades deram um sim definitivo por meio da profissão perpétua.

">
9 de fevereiro de 2021

Profissão Perpétua dos três frades: as fotos da celebração

Celebração foi realizada em 6 de fevereiro, às 17h, no Santuário Basílica de São Sebastião

Votos Perpétuos (34)

Freis Adriano, Clero e Thiago: renovando de forma decisiva o seu compromisso e seguimento a Deus e à Igreja. (Foto: Juliana Costa)

No último dia 6 de fevereiro, Frei Adriano Borges de Lima, Frei Clero Gomes Abranches e Frei Thiago Lopes da Silva, da Província Nossa Senhora dos Anjos, deram mais um importante passo em suas caminhadas formativas com a efetivação da Profissão Perpétua em Solene Celebração Eucarística, no Santuário Basílica de São Sebastião.

O rito da profissão perpétua celebra-se durante a Missa, com justa solenidade e a participação da comunidade. Devido à pandemia, as normas sanitárias foram seguidas à risca. Diante da assembleia, de familiares e convidados, dos religiosos e do Ministro Provincial Frei Arles Dias de Jesus, que presidiu a celebração, os três frades deram um sim definitivo por meio da profissão perpétua.

A Profissão Perpétua representa a adesão definitiva na Ordem ou congregação religiosa. Embora a primeira profissão marque para sempre a vida do religioso, a perpétua renova de forma decisiva o seu compromisso e seguimento a Deus e à Igreja.

A vocação à vida religiosa é um dom para a Igreja. Onde existe um religioso ou uma religiosa, ali está alguém que deu uma resposta definitiva e radical para caminhar junto a Deus. A vida religiosa é marcada pela profissão dos votos de pobreza, castidade e obediência, realizados depois de um período de preparação que dura alguns anos, após a entrada no seminário ou convento. Abaixo, conheça um pouco sobre os três frades capuchinhos.

Frei Adriano Borges de Lima – Atualmente residindo no Rio, Frei Adriano Borges de Lima, 42, é natural de Vitória (ES), filho de Idário Fialho de Lima e Luzia Borges de Lima, uma irmã (Adriana), entrou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em 2004 onde permaneceu até o início do curso de Teologia, em 2010. Pediu para retornar à família, permanecendo até 2016, quando retornou à Fraternidade. É bacharel em Filosofia e Teologia.

Frei Clero Gomes Abranches – Nascido na cidade de Ecoporanga (ES), 33 anos, reside em Petrópolis. Entrou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em fevereiro de 2014, iniciando o postulantado – etapa de preparação prévia à entrada no noviciado, que tem a duração de um a dois anos – na fraternidade de Nossa Senhora dos Anjos, Itambacuri (MG). Filho único de Sinair Gomes Abranches e Paulo Cesar Abranches, é bacharel em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis e atualmente cursa Teologia no Instituto Teológico Franciscano, em Petrópolis (RJ).

Frei Thiago Lopes da Silva – O carioca Frei Thiago Lopes da Silva, 29, morando atualmente em Petrópolis, entrou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em 2014, com 22 anos, e a sua primeira casa de formação foi em Itambacuri (MG), onde fez o postulantado. Filho de Maria Regina da Silva e Francisco Carlos da Silva, tem um irmão, Felipe. Com formação técnica em  Radiologia, recentemente concluiu bacharelado em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis.

GALERIA DE FOTOS

Por Juliana Costa e Angela Zolhof (as fotos sépias)

Clique duas vezes em cada miniatura para ampliar.

clear