14 de outubro de 2014

O mistério do Matrimônio

matrimoniosxc.hu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O mistério do matrimônio 

O Cristo Senhor enriqueceu sua Esposa, a Igreja, de extraordinários dons, dentre eles os sacramentos, que Ele mesmo quis instituir, comunicando-nos a Sua vida divina e a Sua graça. Diante disso, podemos exultar no Senhor por tamanha maravilha que Ele nos concede: nossa vida assume novo sentido quando tomamos consciência dessa realidade sacramental na qual somos chamados a participar, pois ao receber os sacramentos se atualiza em nós o sentimento de São Paulo quando diz: “Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim” (Gl 2, 20). Somos convidados uma vez mais à assimilarmos, pela graça dos sacramentos, a vida de Cristo na nossa vida. 

Com efeito, esse mistério da graça de Deus, onde a nossa vida, que fora marcada pelo pecado, se configura a vida do próprio Cristo, fica claramente manifesto no Sacramento do Matrimônio, aonde a realidade natural da união entre o homem e a mulher é elevada a dignidade de sacramento, tornando-se assim imagem perfeita da relação esponsal de Cristo e a Igreja. A aliança matrimonial é espelho real da Igreja que se põem sob autoridade do seu amado esposo e do Cristo que leva às últimas consequências radicas do amor pela sua Esposa, na Cruz. “É grande este mistério: refiro-me à relação entre Cristo e sua Igreja” (Ef 5, 32), contudo, é esse o mistério tão excelso que aqueles que um dia diante do altar e do ministro da Igreja assumiram como meio de santificação. O matrimônio, nas palavras do Catecismo da Igreja Católica, “significa a união de Cristo com a Igreja. Concede aos esposos a graça de amarem-se com o mesmo amor com que Cristo amou sua Igreja” (CIC, nº 1661). Portanto, grande é o mistério da vida matrimonial que em meio a tantas dificuldades do tempo presente está apontado para a glória futura. É essencial que os casais não percam de vista que sua união matrimonial é “ícone do amor de Deus pela humanidade”, como disse o Papa Francisco (Audiência Geral, de 2/4/14). Na base da família cristã, está o matrimônio como sinal do mistério de Cristo, sobretudo para os filhos que ao perceberem o testemunho matrimonial dos pais entenderão que o Sacramento do Matrimônio é mais do que um evento social, é um dom de Deus. 

Neste mês de outubro, a Igreja está voltada para a 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, onde está se refletindo sobre os problemas que assolam a família em nossos dias. Rezemos, portanto, ao Senhor pelo Sínodo para que nossos bispos, unidos ao Santo Padre, estejam sempre sob assistência do Espírito Santo. 

(Autor: Guilherme Freitas Silva Almeida, Seminarista do 2º ano de Teologia – Seminário de São José / Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro)

clear