26 de dezembro de 2019

Missa especial da Vigília do Natal emocionou fiéis no Santuário Basílica de São Sebastião

Celebração de Frei Jorge Oliveira foi intensa, repleta de fé e de belas músicas que a todos sensibilizaram

80356755_616058228970475_218725994142367744_nPor Emilton Rocha / Fotos: Angela Zolhof

Período de reflexão, celebração e agradecimentos, o Natal merece programação religiosa especial. Foi assim a especial celebração da Missa da Vigília de Natal, solenizada pelo reitor Frei Jorge Luiz de Oliveira na noite da véspera do nascimento de Jesus Cristo, com a participação do Coral São Sebastião e centenas de fiéis que lotaram o Santuário Basílica de São Sebastião Frades Capuchinhos. A solenidade é o ponto alto da comemoração, pelos católicos, do nascimento de Jesus iniciada há quatro semanas com o Tempo do Advento.

Tempo do Advento

De acordo com a Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, o A palavra “advento” tem origem latina e significa “chegada”, “aproximação”, “vinda”. No Ano Litúrgico, o Advento é um tempo de preparação para a segunda maior festa cristã: o Natal do Senhor. Neste tempo, celebramos duas verdades de nossa fé: a primeira vinda (o nascimento de Jesus em Belém) e a segunda vinda de Jesus (a Parusia). Assim, a Igreja comemora a vinda do Filho de Deus entre os homens (aspecto histórico) e vive alegre expectativa da segunda vinda d’Ele, em poder e glória, em dia e hora desconhecidos (aspecto escatológico).

80574673_1397422013760922_7195992111290777600_n

Ainda conforme a Arquidiocese, este tempo é marcado por uma vivência mais profunda da vida de oração. A leitura orante deste período nos coloca em contato com as profecias de salvação do Antigo Testamento, com a expectativa que os cristãos da Igreja primitiva tinham da Parusia e com os eventos principais que antecederam o nascimento de Jesus. A recordação dos eventos que antecederam a primeira vinda de Cristo se torna a base da preparação da Igreja para o novo Advento do Senhor. A Santa Missa e a Liturgia das Horas são os principais momentos celebrativos. Os exercícios de piedade, como a oração e a meditação dos mistérios gozosos do Rosário, a oração do AngelusDomini e a Novena de Natal podem ser um caminho feliz para a vivência da oração comunitária neste tempo.

A Santa Missa

Vera Lúcia Travassos, moradora da Rua Afonso Pena, 42 anos, participou da celebração com a filha de 15 anos e o marido, como acontece todos os anos. Ela contou que é católica fervorosa, oriunda de família religiosa e frequentadora assídua da Basílica. Já confirmou a sua presença na primeira sexta-feira do ano, ocasião em que leva, além da filha e marido, sobrinhos, primas e amigas para “receberem bons fluidos” e proteção.

- Todos os anos eu e minha família participamos dessa bela missa de natal. Adoro a celebração que é intensa, maravilhosa e participativa. O coral nos emociona muito com suas vozes entoando belíssimas canções.

Conhecida como Santa Missa de Natal ou Missa da Vigília de Natal a solenidade, chamada  também de Missa do Galo, recebe este nome porque a crença diz que um galo cantou pela primeira vez à meia-noite para anunciar a chegada de Jesus.

A missa do dia 31 de dezembro será às 19h, e as celebrações de 1º de janeiro serão às 8h30, 11h30 e 18h.

clear