22 de abril de 2019

Livro conta a vida de Dom Orani

Obra é dividida em três partes: “O Homem”, “A Missão” e “O Pensamento”

Por Arquidiocese do Rio de Janeiro

Publicado pelas editoras Santuário e Canção Nova, “O monge que virou cardeal” conta a trajetória de Dom Orani João Tempesta, que neste mês de abril completa 10 anos de missão à frente da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

monge_clipped_rev_3esteJá estão agendados dois lançamentos do livro no estilo pingue-pongue. O primeiro, no dia 26 de abril, às 15h30, no auditório do Edifício São João Paulo II, na Glória, sede da arquidiocese, e também o lançamento do selo pelos cinco anos de seu cardinalato, organizado pela Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém. O outro lançamento será no dia 4 de maio, após a missa das 9h, no subsolo do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida.

“Este livro nada mais é do que uma simples tentativa de fazer conhecer esse homem que hoje é pastor da Igreja Católica do Rio de Janeiro, um pastor com “cheiro de ovelhas”, mas também com “cheiro de praia”, “cheiro de comunidades carentes”, “cheiro de pai bom”, disse o autor, jornalista Silvonei José Protz, que há muitos anos trabalha na Rádio Vaticano, em Roma.

“Sempre é uma possibilidade de conhecer um pouco mais aquele que o Senhor chamou para ser padre e a Igreja depois colocou como bispo”

“Lendo as páginas do livro, o leitor irá descobrir a história desse “homem de Deus” e “homem do povo”, e  perceber que sua vida é extraordinariamente simples e rica. Conhecer o “monge”, que virou cardeal, e a graça de Deus na vida de um homem que somente quis servir seu Senhor nos dá a certeza do amor de Deus por nós”, destacou o autor.

De Roma, Silvonei acompanha a missão de Dom Orani desde os tempos em que ele foi bispo diocesano de São José do Rio Preto. O livro é dividido em três partes: “O Homem”, “A Missão” e “O Pensamento”.

“Eu agradeço muito ao Silvonei pela generosidade e disponibilidade de escrever o livro, que retrata a minha caminhada. Sei que não sirvo de exemplo para ninguém, mas sempre é uma possibilidade de conhecer um pouco mais aquele que o Senhor chamou para ser padre e a Igreja depois colocou como bispo. Agora, eu sirvo no Rio de Janeiro, com muita alegria, o povo de Deus. Ele com seu prestígio e sua longa caminhada com o Santo Padre, e sua voz muita conhecida na Rádio Vaticano, se dignou a escrever o livro. Ao ler peço que rezem por mim, para que eu possa ser fiel ao Senhor”.

clear