5 de março de 2018

Futuros diáconos, freis Reginaldo e Renato efetuam profissão de fé e juramento de fidelidade

Ordenação diaconal dos irmãos capuchinhos será realizada no dia 17 de março, às 16h, na  Basílica

frei reginaldo frei renato (1)Por Emilton Rocha – Pascom

Os freis capuchinhos Antônio Reginaldo Ferreira (primeira foto) e Renato Moreira, que serão ordenados diáconos no próximo dia 17, fizeram publicamente neste domingo a sua profissão de fé e juramento de fidelidade exigidos a todos aqueles que são chamados e irão que abraçar a ordenação diaconal, a serviço do Reino de Deus e de toda a humanidade na Igreja. A solenidade aconteceu no Santuário Basílica de São Sebastião dos Capuchinhos, após a missa das 18h.

Frei Arles Dias de Jesus, reitor da Basílica, foi quem presidiu a celebração, acolhendo o juramento e a profissão de fé dos irmãos capuchinhos. Fiéis que participaram da missa testemunharam o acontecimento.

Freis Reginaldo e Renato emitiram a profissão perpétua em cerimônia realizada durante celebração eucarística no dia 4 de fevereiro último.

Freis a poucos dias da ordenação diaconal

Os diáconos têm funções importantes na Igreja e, assim como os padres e bispos, recebem o sacramento da Ordem. O diaconato é o primeiro grau do sacramento da Ordem. O presbiterato (padres) é o segundo e o episcopado (bispos) é o terceiro. Portanto, todo diácono católico deve ser ordenado por um bispo num ritual próprio. De acordo com o número 1554 do Catecismo da Igreja Católica, “o ministério eclesiástico, divinamente instituído, é exercido em diversas ordens pelos que desde a antiguidade são chamados bispos, presbíteros e diáconos”.

De acordo com o Catecismo, a principal função do diácono é “ajudar e servir” os bispos e padres. Por isso, o diácono não é um sacerdote. Na ordenação de um diácono “são-lhes impostas as mãos não para o sacerdócio, mas para o serviço”, conforme o número 1569 do Catecismo.

Segundo o Catecismo: “Cabe  aos diáconos, entre outros serviços, assistir o Bispo e os padres na celebração dos divinos mistérios, sobretudo a Eucaristia, distribuir a Comunhão, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir os funerais e consagrar-se aos diversos serviços de caridade.” Eles não celebram missa, pois não são sacerdotes. Apenas ajudam na sua preparação e na liturgia. Também não podem dar todos os tipos de bênçãos.

Além dos freis Reginaldo e Renato, frei Ricardo Assis também está a poucos dias da ordenação diaconal. A cerimônia com a participação dos três irmãos capuchinhos será realizada no dia 17 de março, às 16h, na  Basílica, na Tijuca (RJ), e terá como celebrante Dom Gregório Paixão, monge beneditino e bispo diocesano de Petrópolis.

clear