4 de abril de 2017

Documentário de mártir capuchinho é lançado no Equador

A Rede Eclesial Pan Amazônica e SIGNIS ALC lançam documentário sobre Bispo Alejandro Labaka

3f11b0cecfb6cb0974e3512e5022e3a8

Média metragem: compromisso de vida de Dom Alejandro Labaka e da Irmã Inês Arango em defesa do povo Waorani y Tagaeri – Taromenane

Por Frei João Carlos Romanini / Capuchinhos do Brasil /CCB

O filme de média metragem, o primeiro da série A Vida pela Amazônia, aborda o compromisso de vida do Bispo Capuchinho Dom Alejandro Labaka e a religiosa capuchinha Irmã Inês Arango, que defenderam o povo Waorani y Tagaeri – Taromenane.

Na sexta-feira 31 de março, a rede Eclesial Pan-Amazônica com a colaboração da Associação Católica de Comunicação da América Latina e Caribe – SIGNIS ALC, apresentaram o documentário l “LABAKA”. O evento teve lugar a sala Jorge Icaza, da Casa de Cultura Equatoriana “Benjamín Carrión”, na cidade de  Quito, Equador.

O filme de média metragem, o primeiro da série A Vida pela Amazônia, aborda o compromisso de vida do Bispo Capuchinho Dom Alejandro Labaka e a religiosa capuchinha Irmã Inês Arango, que defenderam o povo Waorani y Tagaeri – Taromenane.

Ameaçados pela expansão da empresas petrolíferas em 21 de julho de 1987, os missionários capuchinhos dos foram levados de helicóptero a uma afastada região da Amazônia onde viviam o povos Tagaeri , logo que  descenderam sobre una povoação, acolhidos  pelas mulheres e crianças,  mais tarde chegaram os adultos caçadores eles mataram com numerosas lanças.

Apresentando o projeto, Mauricio López, secretário executivo da REPAM, apresentou o documentário dentro da proposta de socialização da Encíclica Laudato Si y e os desafios da comunicação par ao cuidado da Casa Comum.

clear