13 de janeiro de 2021

Com missas presenciais limitadas, Pascom ganhou importância ainda maior na evangelização

Com milhares de igrejas em quarentena, o papel da Pastoral da Comunicação é de extrema importância para evangelizar os fiéis dentro de casa

6542ee5a-4efc-4585-987b-081f29c58447Emilton Rocha *

Diante da pandemia de coronoravírus, as missas e eventos religiosos tiveram a presença do público proibida. Agora as celebrações foram flexibilizadas mas há de se cumprir regras como o uso do álcool gel, distanciamento sociais e o uso de máscaras dentro das igrejas, entre outras. Dessa forma a Pastoral da Comunicação tem sido fundamental, para que os fiéis possam continuar acompanhando sua paróquia dentro de casa.

O que é Pascom?

A Pastoral da Comunicação (Pascom), é o grupo responsável por cuidar da divulgação de informações paroquiais, administrar as redes sociais da comunidade, fotografar missas e também transmiti-las ao vivo no Facebook ou YouTube. Os participantes geralmente não precisam ser formados na área, mas recebem instruções pelas dioceses e Arquidioceses para que o trabalho seja sempre feito com ética e responsabilidade.

O número de paróquias que aderiram a essa pastoral tem crescido nos últimos anos, pois entendeu-se que manter a comunicação com os fiéis fora da igreja e relatar os trabalhos desempenhados por ela, tem um papel fundamental no processo de evangelização. Sem falar que com a Pascom os fiéis podem conferir avisos de forma muito mais prática, pois é necessário apenas entrar nas mídias digitais da paróquia.

Pascom em época de Covid-19

Atualmente, com muitas igrejas ainda fechadas em combate à disseminação do coronavírus, católicos podem acompanhar as missas apenas através dos meios de comunicação. Canais católicos de alcance nacional como A12 e Canção Nova, transmitem diariamente pregações, celebrações eucarísticas e conteúdo religioso.

No Rio de Janeiro, o Santuário Basílica de São Sebastião, administrado pelos frades capuchinhos, transmite diariamente a Oração do Ângelus e uma Missa ao vivo. Na primeira sexta-feira do ano, dia 1°, durante a tradicional “Bênção dos Capuchinhos”, cinco missas sem público foram transmitidas e as bênçãos foram dadas sem qualquer contato físico, mantendo-se o distanciamento social. Em anos sem pandemia, esse dia sempre atraiu milhares de pessoas que lotam a igreja em todas as quinze missas. Portanto optou-se por celebrar as missas sem público para não correr o risco de aglomerações. O mesmo vai acontecer no próximo 20 de janeiro, dia de São Sebastião, Padroeiro da Cidade. Para evitar o ajuntamento de devotos, todas as celebrações serão transmitidas ao vivo, com a igreja sem público. Porém, há no coração dos fiéis, a saudade do contato com a comunidade que frequentam e as homilias de seus respectivos párocos.

Assim, a Pastoral da Comunicação ganhou um papel fundamental para que esse laço entre assembleia e paróquia seja ainda uma realidade, mesmo que à distância. Isso pelo fato de que os membros da Pascom possuem autorização para filmar as celebrações presididas pelo padre, sozinho na Igreja.

Deste modo, paróquias do Brasil inteiro estão transmitindo em seus canais de comunicação celebrações eucarísticas, bênçãos, pregações e momentos de reflexão bíblica. Isso ressalta a importância de uma paróquia possuir uma pastoral da comunicação, pois ela ajuda diretamente na evangelização dos lares, não importando a época.

* Com site Catholicus

clear