De 5 a 8 de setembro, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, vinda de Belém do Pará, conduzida pela diretoria do Círio de Nazaré, estará em visita à Arquidiocese do Rio Janeiro. “Os frades capuchinhos no Rio, na sua dinâmica pastoral, realiza, há mais 50 anos, um mini Círio dentro dos moldes do que acontece em Belém do Pará, que é o grande Círio de Nazaré. A devoção surgiu e se mantém devido ao grande número de fiéis vindos da região Norte. Com a vinda de Dom Orani para o Rio, a proposta do Círio foi dinamizada, por ser ele um grande incentivador", disse o reitor do Santuário São Sebastião, frei Jorge Luiz de Oliveira.

">
28 de agosto de 2021

Círio de Nazaré no Rio de Janeiro: “O Evangelho da família na Casa de Maria”

“Os frades capuchinhos no Rio, na sua dinâmica pastoral, realiza, há mais 50 anos, um mini Círio dentro dos moldes do que acontece em Belém do Pará, que é o grande Círio de Nazaré”

bb77a323-b244-472f-8c1d-9f85d5388e74.2

Testemunho de Fé / Carlos Moioli

De 5 a 8 de setembro, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, vinda de Belém do Pará, conduzida pela diretoria do Círio de Nazaré, estará em visita à Arquidiocese do Rio Janeiro. É o 12º Círio de Nazaré em terras cariocas, que começou em 2009, o mesmo ano que Dom Orani João Tempesta iniciou seu ministério episcopal à frente da arquidiocese.

Em 2020, não houve a visita da imagem peregrina no Rio, por conta da pandemia da Covid-19, como também não foi realizado de forma presencial o tradicional Círio em Belém do Pará, o primeiro não ocorrido nos seus 228 anos de história.

MARIA CUIDA DOS FILHOS DE DEUS

Neste ano de 2021, que tem como tema: “O Evangelho da família na Casa de Maria”, segundo informou o coordenador arquidiocesano de pastoral, cônego Cláudio dos Santos, a imagem estará peregrinando nos locais de costume, mas com algumas alterações. Fazem parte da programação: carreata pela orla de Copacabana, procissão na Ilha de Paquetá e missa no Seminário Arquidiocesano de São José, no Rio Comprido.

“Mais uma vez, teremos entre nós a presença da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, vinda de Belém para o Círio no Rio. Será uma oportunidade de manifestar com mais intensidade a devoção a Mãe de Deus e nossa Mãe. Temos certeza que a sua presença, nos lugares onde estará peregrinando, possa levar esperança a todos, principalmente nesse tempo de pandemia em que estamos vivendo. Como intercessora, Maria acalenta e cuida de cada um dos filhos de Deus”, disse.

ALEGRIA DO AMOR EM FAMÍLIA

Cônego Cláudio destacou que a imagem peregrina estará presente em dois momentos na Catedral de São Sebastião: durante a celebração dos 70 anos da Legião de Maria no Brasil e 100 anos no mundo e numa transmissão ao vivo no programa “Amigos da Rádio Catedral”, seguida pelo Terço da Misericórdia. Também estará peregrinando, pela primeira vez, na histórica Capela Nossa Senhora de Montserrat, em Vargem Grande, um dos mais antigos templos do Rio de Janeiro, construído no início do século XVI e considerado marco da arquitetura religiosa da época colonial.

“Que neste ano, cujo tema do Círio no Rio é o mesmo de Belém, ‘O Evangelho da família na Casa de Maria’, possamos fazer a experiência de viver em família a presença da Palavra do Senhor. Que Maria nos ajude a descobrir a grandeza da Palavra de Deus, o Verbo que se fez carne e veio habitar entre nós, presente em nossa casa, junto com nossas famílias. Será um eco ao pedido do Papa Francisco, que nos chama a atenção para essa realidade através da Carta “Amoris laetitia”, para redescobrir o valor da alegria, do amor em família”, completou o coordenador de pastoral.

LIVE NO CORCOVADO

O Círio de Nazaré no Rio será encerrado em 8 de setembro, no Santuário Cristo Redentor, quando Dom Orani irá dar bênção, seguida de live, com a presença da cantora Fafá de Belém.

“É a segunda vez que vamos receber no Santuário Cristo Redentor a presença da cantora Fafá de Belém, devotíssima de Nossa Senhora de Nazaré.

A primeira vez que ela cantou no Corcovado foi quando o monumento do Cristo Redentor recebeu o título de Sétima Maravilha da Humanidade. Um momento muito especial, sublime.

Agora, ela retorna, com a presença de nossa mãezinha do céu. Vai ser uma grande live, uma oportunidade de rezar e renovar nossa devoção a Maria Santíssima no alto do Corcovado”, disse o reitor do Santuário Cristo Redentor, padre Omar Raposo.

ILHA DE PAQUETÁ

Uma das visitas da imagem peregrina será na Ilha de Paquetá, no dia 6 de setembro, com saída, às 9h, da Estação das Barcas, na Praça XV. Em Paquetá, haverá procissão na qual a imagem de Nossa Senhora de Nazaré será conduzida por carrinho elétrico, e também está prevista missa na Paróquia Senhor Bom Jesus do Monte.

“Desde 2009, a visita da imagem de Nossa Senhora de Nazaré no Rio tem feito um bem enorme em nossa arquidiocese, por toda a mística e espiritualidade que a devoção traz, que vem dos primórdios de nossa fé. Nossa Senhora, que é a mãe de Jesus, a nossa mãe, traz consigo em seus braços Seu filho, Jesus. Por meio de uma imagem tão pequenina, mas ao mesmo tempo tão grandiosa, Maria vem visitar seus filhos, seja por avião, carro, barco ou a pé, nos lugares mais distantes de nossa arquidiocese”, disse o pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus do Monte, padre Nixon Bezerra de Brito.

O sacerdote, que também foi pároco em Acari, destacou que a presença da imagem peregrina na paróquia “representou um resgate da cultura, da história e da fé do povo, porque, quando no passado foi doado o terreno para a igreja, ali se situava a antiga Vila de Nazaré, tendo Nossa Senhora de Nazaré como padroeira”.

“Foi um acontecimento muito bonito quando Acari acolheu o primeiro Círio, que seguiu ano após ano, com a berlinda sendo arrastada pelo povo por meio da corda. O Círio resgatou o que estava no mais íntimo do coração de nosso povo e ajudou a crescer a devoção. Foi uma surpresa para mim, sendo a cada ano celebrado com mais vida e intensidade”, disse padre Nixon.

SANTUÁRIO SÃO SEBASTIÃO

Junto com paróquias e capelas dedicadas a Nossa Senhora de Nazaré, o Santuário de São Sebastião, na Tijuca, mantém uma forte tradição no âmbito desta devoção, com a realização anual de um mini Círio.

“Os frades capuchinhos no Rio, na sua dinâmica pastoral, realiza, há mais 50 anos, um mini Círio dentro dos moldes do que acontece em Belém do Pará, que é o grande Círio de Nazaré. A devoção surgiu e se mantém devido ao grande número de fiéis vindos da região Norte. Com a vinda de Dom Orani para o Rio, a proposta do Círio foi dinamizada, por ser ele um grande incentivador. De forma alegre e carinhosa, ele participa de tudo. É o bom pastor que sempre está no meio do povo”, disse o reitor do Santuário São Sebastião, frei Jorge Luiz de Oliveira.

Programação

Domingo – 5 de setembro

9h – Missa na Paróquia São Paulo Apóstolo, em Copacabana

10h30 – Carreata pela orla de Copacabana

11h30 – Visita ao Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão

15h – Missa na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Acari

18h – Caminhada até a Paróquia Jesus de Nazaré, na Maré

19h – Missa na Paróquia Jesus de Nazaré, na Maré

Segunda-feira – 6 de setembro

9h – Saída para Paquetá – Estação das Barcas, na Praça XV

10h – Carreata em Paquetá

11h30 – Missa na Paróquia Senhor Bom Jesus do Monte, em Paquetá

14h30 – Retorno ao Rio de Janeiro

19h30 – Missa na Capela Nossa Senhora de Montserrat, em Vargem Grande

Terça-feira – 7 de setembro

10h – Missa com a Legião de Maria, na Catedral de São Sebastião, no Centro

14h30 – Missa no Seminário Arquidiocesano de São José, no Rio Comprido

17h – Chegada e carreata até a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Anchieta

19h – Missa na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Anchieta

Quarta-feira – 8 de setembro

10h – Missa no Santuário Basílica de São Sebastião, na Tijuca

13h30 – Momento com os Amigos da Rádio, na Catedral de São Sebastião, no Centro

15h – Terço da Misericórdia, na Catedral de São Sebastião, no Centro

17h30 – Oração e bênção no Santuário Cristo Redentor, no Corcovado

18h – Live no Santuário Cristo Redentor com a cantora Fafá de Belém

clear