No sábado, 4 de julho, dia em que a maioria das igrejas do Rio de Janeiro abriram as portas para o retorno das celebrações presenciais, os frades capuchinhos do Santuário Basílica de São Sebastião (Igreja dos Capuchinhos), na Tijuca, celebraram missa às 11h, com os fiéis e os celebrantes de máscara, totens com álcool em gel e termômetro na porta do templo, bancos adesivados com a marcação de onde é permitido sentar, distanciamento de dois metros.

">
5 de julho de 2020

Capuchinhos retomam celebrações de missas com público priorizando a saúde dos fiéis

Retomada das celebrações com público seguirá à risca protocolo de prevenção ao contágio do novo coronavírus

DSC_0412

Fiéis na missa: cadastramento com antecedência no aplicativo Sympla

Emilton Rocha / Pascom

RIO DE JANEIRO – No sábado, 4 de julho, dia em que a maioria das igrejas do Rio de Janeiro abriram as portas para o retorno das celebrações presenciais, os frades capuchinhos do Santuário Basílica de São Sebastião (Igreja dos Capuchinhos), na Tijuca, celebraram missa às 11h, com os fiéis e os celebrantes de máscara, totens com álcool em gel e termômetro na porta do templo, bancos adesivados com a marcação de onde é permitido sentar, distanciamento de dois metros e capacidade reduzida em um terço. Estas são algumas das medidas de segurança adotadas por quase todas as 280 igrejas da Arquidiocese do Rio de Janeiro reabertas nesta data.

Para participar da missa na Igreja dos Capuchinhos, os fiéis tiveram que se cadastrar com antecedência por meio de aplicativo na plataforma on-line de eventos Sympla (https://tinyurl.com/y7b465wv). As celebrações continuarão sendo transmitidas ao vivo de segunda a sexta-feira, às 18h; sábados às 11h, e aos domingos apenas na missa das 11h30.

DSC_0324

Frei Jorge: “Uma graça e presente de Deus o retorno das missas com público”

Para a retomada das missas, a Arquidiocese elaborou um protocolo para garantir as medidas de segurança e prevenção ao coronavírus. Segundo o documento, a ocupação das igrejas deverá ser apenas de 30% de sua capacidade, o uso de máscara será obrigatório, assim como a aferição da temperatura corporal. Os fiéis ainda terão que respeitar o distanciamento de 2 metros entre as pessoas. As paróquias devem aumentar o número de Missas para atender o maior número de fiéis.

Seguindo à risca os protocolos, as igrejas se comprometeram a promover a higienização completa dos banheiros e dos locais das missas antes de cada celebração, sugerindo que idosos e pessoas de grupos de risco continuem assistindo às celebrações pela TV, rádios ou internet.

O reitor e pároco, Frei Jorge de Oliveira, que presidiu a primeira missa presencial após três meses, disse que apesar de toda a insegurança do momento e as incertezas que tudo isso traz, é uma graça e um presente de Deus por tantas pessoas poderem ir, quando se sabe que tantas outras gostariam de participar presencialmente mas que não podem ou percebe que ainda não é o momento. “Não adianta forçá-las, ao contrário, deixemos que elas tenham liberdade”.

“Algumas coisas ainda requerem melhores orientações, principalmente no momento da comunhão, porque as pessoas estão acostumadas a vir para a frente. Mas no geral funcionou bem” – disse.

Frei Jorge agradeceu a Deus e também as equipes “as quais, mesmo reduzidas, puderam ajudar e contribuir para que pudéssemos começar assim tão bem”.

As inscrições para as missas do próximo fim de semana já estão abertas no aplicativo Sympla. Dúvidas: (21) 98247-2737.

Horários das missas durante a semana

Segunda a sexta: 18h – Presenciais, com transmissões ao vivo pelo Facebook e Youtube

Sábado: 11h – Presenciais, com transmissão ao vivo pelo Facebook e Youtube

Domingo: 7h, 8h30, 11h30 (apenas esta com transmissão ao vivo), 17h e 18h30

FOTOS DA SANTA MISSA DO RETORNO DA MISSA PRESENCIAL

Para ampliar, clique duas vezes na miniatura.

clear