1 de agosto de 2018

Ato pela vida no Cristo Redentor contará com presença de Elba Ramalho

Manifestação ocorrerá na véspera da audiência pública convocada pelo STF para os dias 3 e 6 de agosto, que trata da ADPF-442 que propõe descriminalizar o aborto até a 12ª semana de gestação

ElbaRamalhoAtoDefesadaVida_-_CapturaVideo

Elba Ramalho: “Não podemos aceitar o aborto”

Por ACI Digital

Nesta quinta-feira, 2 de agosto, véspera da audiência pública no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a descriminalização do aborto, o Cristo Redentor acolherá um ato em defesa da vida, com a presença da cantora Elba Ramalho.

A artista brasileira é conhecida também por sua atuação junto ao movimento pró-vida e, em uma entrevista à ACI Digital há alguns anos, afirmou que é preciso que o católico não fique calado diante das tentativas aprovar o aborto no Brasil. Para ela, o católico e todo cristão deve se manifestar, “pois não podemos aceitar o aborto”.

O ‘Ato em Atenção à Vida’ será promovido pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, no Corcovado, a partir das 15h, atendendo à proposta dos Bispos do Regional Leste 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que em mensagem afirmaram “claramente o direito de nos manifestar com base em nossa crença em Deus, uma vez que a fé nos compromete com a vida e com a cidadania”.

Neste ato, o Arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Regional Leste 1, Cardeal Orani João Tempesta, seus bispos auxiliares e vigários episcopais se colocarão aos pés do Cristo Redentor em oração pela defesa da vida no Brasil.

Além disso, a manifestação contará com a participação de gestantes assistidas pelo Projeto Ação de Amor do Cristo Redentor, e com a presença das cantoras Elba Ramalho e Karen Keldani, do músico Rodrigo Souza, da Orquestra Maré do Amanhã e do Grupo Theatro Gregoriano Estrada Real.

À noite, a partir das 18h, o monumento do Cristo Redentor também receberá iluminação na cor branca e projeção da palavra “vida”.

No mesmo dia, também às 15h, os sinos das igrejas no Rio de Janeiro também irão repicar e todos os fiéis estão convidados a usar roupas brancas e a rezar em suas comunidades e paróquias nessa intenção, para que os corações se comovam diante dos gritos de tantos inocentes ameaçados de condenação à morte.

O ato ocorrerá na véspera da audiência pública convocada pelo STF para os dias 3 e 6 de agosto, na qual será debatida a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 442/2017 (ADPF-442), apresentada pelo PSOL e que propõe a descriminalização do aborto até a 12ª semana de gestação.

“Há de existir incessante cobrança para que o Congresso Nacional feche, com chave de ouro, as portas ao aborto”, expressou o Cardeal Tempesta.

clear