31 de março de 2018

Sexta-Feira Santa foi marcada por celebrações da Paixão de Cristo na Basílica

No final da tarde, uma procissão com as venerandas imagens do Senhor Morto e de Nossa Senhora das Dores percorreu ruas da Tijuca

DSC_3632 (Copy)

ADORAÇÃO AO SENHOR NA CRUZ: frades capuchinhos observam Frei Arles beijando a imagem de Jesus crucificado

Por Emilton Rocha / Pascom

Ontem, 30, a Igreja Católica do mundo todo se uniu em penitência, abstinência e jejum para celebrar a Paixão do Senhor. A celebração litúrgica celebra a morte do Senhor. Também é realizada a celebração da Palavra, que termina com a adoração da Cruz e Comunhão Eucarística, com as hóstias consagradas na Quinta-feira Santa.

Na Sexta-feira Santa, a Igreja não celebra a Eucaristia. Ela permanece em jejum. Celebra a morte de Cristo por uma Celebração da Palavra de Deus, constando de leituras bíblicas, de Preces solenes, adoração da Cruz e Comunhão sacramental.

Para os católicos, uma série de ritos é cumprida, como a abstenção da carne vermelha e a adoração à cruz, que faz parte do chamado Tríduo Pascal, três dias em que se lembra a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

No Santuário Basílica de São Sebastião Frades Capuchinhos, a partir das 15h a programação teve início com solene Ação Litúrgica: Liturgia da Palavra, Oração Universal, Adoração do Senhor na Cruz e Comunhão. Ao final, foi realizada uma procissão com as venerandas imagens do Senhor Morto e de Nossa Senhora das Dores, que percorreu ruas da Tijuca. Após o retorno, as imagens do Senhor Morto e de Nossa Senhora das Dores ficaram expostas ao público. Participaram das celebrações Frei Regivaldo, Frei Arles de Jesus (reitor da Basílica), Frei Luiz Carlos e o Diácono Frei Antônio Reginaldo.

Neste Sábado Santo, a programação é a seguinte:

Pela manhã a Igreja se coloca em Vigília de Esperança junto à Mãe Dolorosa.

19h – Bênção do Fogo Novo no pátio da Basílica. Solene Vigília Pascal.

Galeria de fotos

Para ampliar, clique duas vezes na miniatura

clear