O Papa Francisco enviou uma saudação por ocasião do início da Copa do Mundo 2018, que começa nesta quinta-feira, 14 de junho, na Rússia, e expressou o desejo de que o evento seja um encontro de fraternidade. “Envio uma saudação cordial aos jogadores e àqueles que acompanharão o Campeonato Mundial de Futebol, que começa hoje na Rússia. Espero que este evento esportivo seja uma oportunidade válida de encontro e de fraternidade”, escreveu em sua conta de Twitter.

">
14 de junho de 2018

Papa Francisco: ‘Que a Copa 2018 seja um encontro de fraternidade’

“Que esta importante manifestação esportiva possa ser uma ocasião de encontro, diálogo e fraternidade entre culturas e religiões, favorecendo a solidariedade e a paz entre as nações” – Papa Francisco

PapaCamisetaLazio16mLOsservatoreR

Papa recebe uma camisa de futebol com seu nome / Foto: L’Osservatore Romano

O Papa Francisco enviou uma saudação por ocasião do início da Copa do Mundo 2018, que começa nesta quinta-feira, 14 de junho, na Rússia, e expressou o desejo de que o evento seja um encontro de fraternidade.

“Envio uma saudação cordial aos jogadores e àqueles que acompanharão o Campeonato Mundial de Futebol, que começa hoje na Rússia. Espero que este evento esportivo seja uma oportunidade válida de encontro e de fraternidade”, escreveu em sua conta de Twitter.

Na conta em português de Twitter (@Pontifex_pt), a publicação logo repercutiu com muitos comentários reforçando o pedido do Santo Padre e também expressando a torcida por determinadas seleções.

“Amém! Deus abençoe todos os jogadores e todos os que trabalham para de alguma forma acontecer a Copa”, escreveu uma internauta. e outro acrescentou: “Que Deus escute vossa prece”.

Por outro lado, alguns internautas, em tom de brincadeira, comentaram: “E que o Brasil seja campeão, amém, Papa!”, ou ainda “que a Argentina seja eliminada na primeira fase”.

Há os que perguntaram ao Pontífice: “Para quem vai torcer? Para a Argentina?”. E até mesmo sugestões de que o “Vaticano devia montar um time! Já que o senhor gosta tanto de futebol”.

Desde a sua eleição como Bispo de Roma, o Papa Francisco sublinhou em várias ocasiões que gosta de futebol e reconheceu ter praticado esse esporte na sua juventude.

Em particular, não escondeu seu apoio à seleção de sua terra natal, a Argentina. Após o cancelamento da audiência com os jogadores da seleção argentina marcada para a quarta-feira, 6 de junho, devido a questões logísticas, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé divulgou uma mensagem na rede social Twitter, na qual afirmava que esperarão “com alegria” os jogadores argentinos no Vaticano “quando voltarem com o troféu!”.

De fato, em recente entrevista a Vatican News, o subsecretário do Pontifício Conselho para a Cultura, Mons. Melchor Sánchez de Toca, admitiu que “o coração do Papa bate pela Argentina”.

Entretanto, ressaltou que “o Papa Francisco é pastor da Igreja presente em todo o mundo e no seu coração há um lugar especial para as seleções que representam os países pequenos e pobres”.

Na última quarta-feira, 13 de junho, ao final da Audiência Geral na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco também enviou uma “cordial saudação aos jogadores e aos organizadores, assim como às pessoas que acompanharão através dos meios de comunicação social este evento, que supera todas as fronteiras”.

“Que esta importante manifestação esportiva possa ser uma ocasião de encontro, diálogo e fraternidade entre culturas e religiões, favorecendo a solidariedade e a paz entre as nações”, completou.

___________

Por ACI Digital

clear