3 de janeiro de 2018

Nesta primeira sexta-feira do ano o carioca recebe a bênção dos Frades Capuchinhos

A bênção dos Capuchinhos ou ‘barbadinhos’ na primeira sexta-feira de cada mês é patrimônio cultural carioca, assim como a procissão da festa de São Sebastião, Padroeiro da Cidade, no dia 20 de janeiro

1371d8fa-801b-482c-8c62-cd7d32fa183bA tradicional bênção dos capuchinhos, também conhecida como ‘bênção dos barbadinhos’, concedida na primeira sexta-feira de cada ano, é hoje patrimônio cultural carioca, assim como a procissão da festa de São Sebastião, Padroeiro da Cidade, realizada no dia 20 de janeiro.

Como acontece todos os anos, na primeira sexta-feira de janeiro, milhares de fiéis buscam na Basílica essa que é considerada uma bênção toda especial. Nessa ocasião, a igreja é aberta às 5h da manhã, com missas durante todo o dia. Em 2018 a primeira sexta-feira cai no dia 5, a dois dias da abertura da Trezena de São Sebastião (7/1), domingo, às 9h, com celebração do Cardeal Orani Tempesta.

Os horário das missas na primeira sexta-feira do ano são os seguintes: 5h, 6h, 7h, 8h, 9h, 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h, 17h, 18h e 19h. As bênçãos serão dadas sempre após cada celebração.

A bênção na primeiras sexta-feira do mês

De acordo com a história, as bênçãos dos frades capuchinhos tiveram início em 1886. Naquela época, Frei Fidélis de Ávola, um fervoroso devoto de Nossa Senhora de Lourdes, curado de uma grave enfermidade com água benta, mandou construir uma gruta dedicada à santa, ao lado da então Igreja de São Sebastião, localizada no Morro do Castelo, centro do Rio. A partir de então, os freis franciscanos capuchinhos passaram a dar a benção sempre na primeira sexta-feira de cada mês.

Com o passar dos anos, o número de fiéis foi aumentando juntamente com a crença de se começar bem o novo ano abençoado por Deus, com essa bênção especial dada pelos “barbadinhos” na primeira sexta-feira de janeiro. Ainda segundo a história, a partir da transferência da Igreja do Morro do Castelo para a Rua Haddock Lobo, na Tijuca, em 1931, a bênção passou a ser dada no Santuário Basílica de São Sebastião – Frades Capuchinhos.

___________

Por Emilton Rocha / Pascom

clear