5 de fevereiro de 2018

Celebrada no Rio a Profissão Perpétua dos freis Antônio Reginaldo e Renato Moreira

Evento na noite de domingo lotou o Santuário Basílica de São Sebastião (Capuchinhos), na Tijuca

capa matéria

O ministro provincial Frei Luiz Carlos Siqueira conduz a celebração da Profissão Perpétua dos freis Reginaldo e Renato

Por Emilton Rocha – Pascom / Foto: Kaká Gusman

Domingo, 4 de fevereiro, os freis Antônio Reginaldo Ferreira e Renato Moreira emitiram a profissão perpétua nas mãos do ministro provincial Frei Luiz Carlos Siqueira (Rio de Janeiro, Espírito Santo e Leste de MG), em cerimônia realizada durante a celebração eucarística, às 18h, na fraternidade São Sebastião, na Tijuca, Rio de Janeiro (Cúria Provincial), na Tijuca.

Frei Luiz Carlos Siqueira, Frei Arles Dias de Jesus, pároco, e Frei Luiz Fernando presidiram a solenidade. Presentes Frei Edcarlos Hoffman, Frei Sebastião José Ramos dos Santos, Frei Jairo Lima, da Província Brasil Central, Frei Anderson Aguiar da Silva, Frei João Carlos, Frei Luiz Carlos, Frei Reinaldo Ávila de Moura, Frei William Araújo, Frei Sebastião José Ramos dos Santos, Frei Jairo Dias, Padre Jairo, da Sagrada Família de Realengo e padre Marcelo, de Duque de Caxias. Freis Clenilton Pereira e Arineu Mozer atuaram na parte musical. Participaram também noviços, pós-noviços e irmãos professos, além das famílias dos freis Reginaldo, amigos e convidados.

A celebração teve início com a entrada dos celebrantes e o cortejo de freis, vocacionados e demais integrantes. Na homilia, Frei Luiz Carlos lembrou que mudaram os tempos, os costumes e os métodos, mas não mudou o hoje de Deus, bem acentuado no Evangelho de Lucas: “(…) hoje nasceu para você”. Disse ainda que “este hoje é o seu tempo, e você é o único responsável por seu aproveitamento, na sua idade, no local onde se encontra inserido, nas circunstâncias que a vida colocou você, na compreensão que você tem das coisas.

- Vocês não estão sozinhos, mas são os responsáveis pelo seu êxito e fracasso. Vocês são convidados a caminhar com os seus pés e, pessoalmente, encontrar as razões de sua esperança. Viver em fraternidade não significa, jamais, andar com as pernas dos outros ou ser levados pelos outros – disse o ministro provincial.

Natural de Fortaleza (CE), filho de José Carlito Ferreira e Maria das Graças Ferreira, Frei Antônio Reginaldo Ferreira ingressou, em 2012, no noviciado em Teresópolis, cidade serrana do Rio, onde fez sua primeira profissão temporária no ano seguinte. Naquele ano, foi morar na fraternidade de Nova Almeida. Em 2014 voltou a morar na Fraternidade do Rio de Janeiro onde está concluindo o curso de Teologia.

“Viver em fraternidade não significa, jamais, andar com as pernas dos outros ou ser levados pelos outros”. Frei Luiz Carlos Siqueira, ministro provincial

Frei Renato Moreira é natural do Rio de Janeiro, filho de Eliana Marins e José Ricardo Moreira. Iniciou seu processo vocacional com os padres Palotinos na sua paróquia de origem, o Santuário da Divina Misericórdia em Vila Valqueire (RJ), em 2004, tornando-se noviço. Ao conhecer os Frades Menores Capuchinhos, em Teresópolis, pediu para ser acompanhado vocacionalmente por eles, sendo acolhido pelo então Ministro Provincial, Frei João Carlos de Araújo. Em 2005, ingressou no postulando cursando Filosofia, concluindo o curso quatro anos depois. Neste mesmo ano foi admitido no noviciado na fraternidade São Leopoldo Mandic e, em 2009, fez a sua primeira profissão religiosa. Em 2010 iniciou o curso de Teologia em Petrópolis, no Instituto Teológico de Franciscano. Em 2015 retornou a Petrópolis para residir na fraternidade Nossa Senhora Aparecida, onde concluiu a formação teológica no ano passado. Neste ano foi transferido para a fraternidade de São Sebastião no Rio de Janeiro.

Família Franciscana

A Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (OFM Cap) é um ramo da Família Franciscana que tem São Francisco de Assis como pai e fundador. Sem perder o carisma específico, esta Família Franciscana se dividiu em três ramos principais: Ordem dos Frades Menores (OFM), Ordem dos Frades Menores Conventuais (OFM Conv) e a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (OFM Cap).

Os Capuchinhos – Frades de hábito marrom e de capuz pequeno – tivera início na Itália, no século XVI, com o objetivo de observar rigorosamente a “Regra e Vida dos Frades Menores, escrita por São Francisco de Assis, e praticar a pobreza radical, a Oração contemplativa e a vida missionária anunciando a todos  o Evangelho de Jesus Cristo.

O evento realizado na noite do dia 4 de fevereiro lotou o Santuário Basílica de São Sebastião, na Tijuca. Ao final da celebração eucarística, foi oferecido um jantar no salão Frei Nemésio.

clear