No sábado, dia 19 de outubro, foi celebrada no Santuário Basílica de São Sebastião dos Frades Capuchinhos a missa de investidura de duas novas coroinhas – Bianca e Marianne, ambas com 11 anos  – e também a renovação das que já servem na Basílica.

Os coordenadores da Pastoral dos Coroinhas, Manoel Antonio Tavares e Graça Tavares, convidam os jovens que se interessam em ser coroinhas que os procurem sempre aos sábados, no horário da catequese, a partir das 15h. Todos serão bem-vindos.

">
20 de outubro de 2019

Basílica de São Sebastião acolhe duas novas coroinhas

Durante a cerimônia, foi realizada aspersão de água benta nas vestes e a renovação dos votos das coroinhas que já servem na Basílica

DSC_3146

Bianca e Marianne: após um ano de preparação receberam a investidura das vestes de coroinhas.

Por Emilton Rocha / Pascom

No sábado, dia 19 de outubro, foi celebrada no Santuário Basílica de São Sebastião dos Frades Capuchinhos a missa de investidura de duas novas coroinhas, e também a renovação das que já servem na Basílica. Após serem preparadas durante um ano pelos catequistas e coordenadores do Grupo dos Coroinhas, Graça Tavares e Manoel Antonio Tavares, com encontros aos sábados, Bianca Teles Gonçalves da Silva, 11 anos, filha de Geneci Rita Teles dos Santos e Francisco Gonçalves da Silva, e Marianne Lima Pereira, 11 anos, filha de Francislaine Cruz de Lima e Marcelo da Conceição Pereira, receberam sábado, 19 de outubro, a investidura das vestes de coroinhas. A cerimônia foi realizada com missa celebrada por Frei João Carlos de Araújo.

A ocasião é muito importante na vida do coroinha, de seus familiares e na vida da Igreja. E é compensador os pais veem o resultado da boa educação religiosa dada ao filho ou filha. O jovem se sente prestigiado quando recebe aprovação da comunidade e passa a manusear os objetos sagrados e executar várias tarefas no altar. É imprescindível para a Igreja, porque recebe uma juventude comprometida, que vai auxiliar nos serviços litúrgicos.

A vestição é emocionante. É realizado um ritual simples, bem significativo, com a aspersão de água benta nas vestes e orações. Os pais vestem seu filho ou filha e a igreja se compromete a rezar pelo novo acólito.

DSC_3130

Frei João Carlos, as novas coroinhas e as que fizeram a renovação dos votos.

Ser coroinha é algo muito importante, pois se presta um serviço à Igreja, ao sacerdote e, principalmente, a Deus. O coroinha ou a coroinha ajudam o padre a celebrar a missa e outras cerimônias da igreja, em toda a sua liturgia. O acólito tem a seu cargo todas as tarefas da missa, que embora podendo ser realizadas pelo celebrante ou por até um ministro, desde que esse esteja devidamente preparado.

As tarefas de um acólito podem ir desde a correta preparação do altar, ao correto manuseamento do missal romano, todo o trabalho a realizar na credência, recepção das oferendas, etc. e também – em celebrações mais solenes – o manuseamento do turíbulo, o transporte da Cruz, das velas e do Evangelho ou todas as demais tarefas que ‘aparecem ocasionalmente’ devido o tempo Litúrgico que se vive.

Os coordenadores da Pastoral dos Coroinhas, Manoel Antonio Tavares e Graça Tavares, convidam os jovens que se interessam em ser coroinhas que os procurem sempre aos sábados, no horário da catequese, a partir das 15h. Todos serão bem-vindos.

clear