2 de março de 2020

Via Sacra é realizada toda sexta-feira na Basílica em dois horários durante a Quaresma

A reconstituição religiosa é feita para lembrar o sofrimento de Jesus Cristo durante sua missão redentora

224374d1eba4fff478881ece937d4505 (1)Emilton Rocha, com informações de Mônica Accyoly

Em preparação para a Páscoa, o Santuário Basílica de São Sebastião está realizando todas as sextas-feiras, durante a Quaresma, a reconstituição da Via Sacra em dois horários: às 15h e após a Missa das 18h. A Via Sacra é o caminho que Jesus percorreu desde a sua condenação até seu sepultamento e é constituído por 14 estações, aonde em cada uma podemos meditar  e refletir uma etapa de seu doloroso caminho. O Papa São João Paulo II sugeriu, opcionalmente, a 15ª estação, para que os fiéis meditassem também a Ressurreição de Jesus. A cada estação é dita a seguinte jaculatória:

 “Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos porque pela vossa santa cruz remistes o mundo”.  E ao final da estação:

 “Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição”.

Durante a quaresma, reflitamos a Via Sacra no interior da Basílica, ao redor da nave principal, toda sexta-feira às 15h e após a missa das 18h.

Na secretaria paroquial, encontra-se a venda o livrinho da Via Sacra de 2020, com reflexões da Campanha da Fraternidade deste ano, que tem como tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”, no valor de R$ 2,50.

Abaixo, um resumo das quatorze estações, oração inicial e final:

Oração inicial

Senhor, concede-me a graça de compartilhar contigo o caminho da cruz, penetrar teus pensamentos e sentimentos: o que pensavas, o que sentias enquanto carregavas a cruz pela humanidade, por mim?  Ajuda-me a compreender um pouco mais do que esta via dolorosa significou para ti. Com a minha pequenez, eu me atrevo a caminhar contigo nestas estações, deixando-me impressionar pela contemplação do teu mistério, buscando teu olhar de dor, de agonia, de morte, de paz.

1ª estação: Jesus é julgado, acusado falsamente, caluniado, abandonado pelos seus amigos e injustamente condenado à morte.

2ª estação: Jesus carrega a cruz. Com grande amor a abraça. Nela, expiará nossos pecados. Ele pensa em nós e caminha rumo ao calvário.

3ª estação: Jesus não aguenta mais, suas forças diminuem e Ele cai pela primeira vez.

4ª estação: Jesus encontra sua Mãe. A dor de ver sua Mãe sofrendo lhe abre mais feridas no coração. No entanto, ao mesmo tempo, ver o olhar amoroso de Maria o consola.

5ª estação: O cireneu ajuda Jesus a carregar a cruz.

6ª estação: O rosto desfigurado de Jesus comove o coração de uma mulher e, com um lenço, ela o enxuga cuidadosamente.

7ª estação: Jesus, sob o peso da cruz, cai pela segunda vez.

8ª estação: O Senhor aceita a vã compaixão das filhas de Jerusalém.

9ª estação: Jesus cai pela terceira vez.

10ª estação: O Senhor é despojado das suas vestimentas.

11ª estação: Jesus é crucificado.

12ª estação: O Senhor morre na cruz.

13ª estação: O corpo de Jesus é tirado da cruz e recebido por Maria.

14ª estação: Jesus é depositado no sepulcro.

Oração final

Senhor, que a meditação das tuas dores e sofrimentos destrua minha soberba, suavize meu coração e o prepare para receber teu inesgotável amor e perdão. Que, consciente das minhas quedas e defeitos, em meio às minhas penas e trabalhos, eu te busque sempre e que, contemplando teu coração aberto e ferido por amor a mim, eu possa mergulhar nele como uma gota de água, e me perca para sempre na imensidão da tua misericórdia. Amém.

clear